Se você tiver problemas para exibir esta mensagem, consulte a versão online
BOLETIM ONLINE | AGOSTO 2017  |  EDIÇÃO 1

Telefone  (+55 21) 2495-1020      |      Email  atendimento@prophylaxis.com.br

PROPHYLAXIS

GRIPE? NÃO VACILE, VACINE-SE!

A mala já está separada. Roupas e sapatos já escolhidos. Tudo esperando o dia da viagem daqui a uma semana, 10, 15, 20 ou mais dias.

 

Pergunta que não quer calar.

Como estão as VACINAS? Estão atualizadas?

“Das crianças acho que estão”. E dos adultos?

 

Viagens de férias têm a finalidade de serem prazerosas. Pensando nisso não imaginamos adoecimento, acidentes, hospitalização, nada disso.

 

Mas existem sempre riscos nos diferentes países e regiões e mesmo no nosso país que são possíveis de serem evitados.

 

Um Serviço de Medicina de Viagem dispõe de médico especialista que está sempre atualizado com as doenças que estão ocorrendo em tempo real no mundo, como por exemplo, neste ano de 2017, surtos e epidemias de sarampo em vários países da Europa, surtos de Caxumba em algumas cidades dos EUA nestes 2 últimos meses.

 

O risco nas viagens está muito ligado às condições do país ao qual o viajante se destina, entrando em cena as condições de saneamento (doenças transmitidas por água e alimento), se área urbana ou rural ou área de floresta em países de clima tropical (doenças transmitidas por insetos). Muito importante também são as condições de hospedagem (presença de ar condicionado, telas em janelas e portas) e o tipo de viagem (aventura, mochilando,etc.)

A notícia boa é que temos como nos proteger e curtir a viagem.

Vacinas de rotina como tríplice bacteriana (difteria, Tétano e coqueluche), tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), hepatite B, varicela e meningite devem estar atualizadas para crianças e adultos.

 

Algumas vacinas como febre amarela, febre tifóide, hepatite A, cólera são específicas para determinadas situações e o serviço de medicina de viagem tem como avaliar a indicação.

 

Orientações de como se proteger de picadas de insetos, contaminação por água e alimentos e outras situações como acidentes, cuidados para determinadas fases da vida (crianças, idosos, mulheres grávidas) são oferecidas pelo serviço de Medicina de Viagem.

 

VEJA MAIS!

www.prophylaxis.com.br

SERVIÇOS

Medicina de Viagem; Viagem com crianças.

 

Você lembra quando foi a última vez que tomou a vacina do tétano?

Acidentes pérfuro-cortantes são muito comuns em viagens. Mesmo pequenos cortes com facas ou objetos pontudos podem estar contaminados pelo bacilo que causa o tétano e não precisam estar enferrujados. Algumas situações não permitem que o viajante lave o ferimento e lave as próprias mãos para cuidar do ferimento. A vacina do tétano deve ser aplicada a cada 10 anos. Se você nunca tomou a vacina deve fazer uma série de 3 doses. Se já aplicou, basta uma dose. E lembre-se a cada 10 anos.