HPV

HPV– Papiloma Vírus Humano

 

1 – O que é o HPV

O papilomavírus humano (HPV) é o vírus sexualmente transmissível mais comum no mundo. Mais da metade dos homens e mulheres sexualmente ativos é infectada com o HPV em algum momento de suas vidas.

A maioria das infecções por HPV não causa sintomas e desaparece sozinha. Porém, em mulheres o HPV pode causar câncer do colo do útero, doença que é a segunda principal causa de morte por câncer entre mulheres no mundo.

O HPV também está associado a vários tipos de câncer menos comuns, como câncer vaginal em mulheres, câncer de boca, de anus e de pênis. O HPV também pode causar verrugas genitais e verrugas na garganta.


2 – Por que tomar a vacina?

A vacina pode prevenir infecções por HPV que estão associadas a diversos tipos de câncer.


3 – Quem deve ser vacinado e quando?

A Organização Mundial da Saúde determina que todas as pessoas entre 11 e 26 anos (mulheres e homens) sejam vacinadas contra HPV. E reforça que o quanto antes ocorra a vacinação, melhor.

A recomendação universal da vacinação contra o HPV é que pré-adolescentes sejam vacinados a partir de 11 anos de idade, portanto antes da puberdade, para que quando iniciem a vida sexual os jovens já estejam imunizados contra o papilomavirus humano. Nas políticas públicas de vacinação a menina é priorizada pela frequência com que ocorre o câncer de colo do útero ou cervical na mulher.

A vacina está indicada para homens e mulheres dos 9 aos 26 anos de idade em 3 doses no esquema de 0, 2 e 6 meses após a primeira dose.

O esquema do Ministério da Saúde no Brasil atualmente é de administrar duas doses, com 6 meses de intervalo em meninas de 9 a 14 anos e meninos de 12 a 13 anos. Para adultos imunodeprimidos o esquema recomendado é de 3 doses: 0, 1-2, 6 meses de intervalo no CRIE.

 No nosso calendário (Prophylaxis) recomendamos 3 doses no esquema 0, 2 e 6 meses após a primeira dose.

O CDC este ano está recomendando para adolescentes que iniciam a vacinação do HPV antes de 15 anos, duas doses com intervalo de 6 meses entre as doses. Os que iniciam a partir de 15 anos de idade devem receber três doses da vacina, sendo que a segunda dose 1-2 meses após a primeira, e a terceira dose no máximo 6 meses após a primeira.


4 – Quem não deve tomar a vacina?

·    Qualquer pessoa que tenha tido alergia grave a uma dose anterior, não deve tomar a vacina contra o HPV.

·    Grávidas

·    Menores de 9 anos e mulheres e homens acima de 26 anos.

Qualquer pessoa que estiver moderada ou gravemente doente quando uma dose da vacina estiver programada deverá provavelmente esperar até se recuperar.


5 – Quais são os riscos da vacina?

Problemas graves são extremamente raros. Uma vacina como qualquer medicamento pode dar uma reação alérgica grave, mas no caso da vacina HPV este risco é raríssimo, quase inexistente.
O mais comum são reações locais com inchaço, vermelhidão e dor.
Ocorreram algumas reações tipo “desmaio” em adolescentes do sexo feminino quando da vacinação em escolas, decorrentes de “stress coletivo”.


6- E se houver uma reação grave? A que devo ficar atento (a)?

Qualquer coisa preocupante, como sinais de uma reação alérgica grave, febre muito alta ou mudanças de comportamento.

Sinais de uma reação alérgica grave podem incluir pápulas em forma de colmeia pelo corpo, inchaço dos lábios e olhos (edema de Quinck), dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada (edema de glote),palidez intensa, batimentos cardíacos acelerados, tontura e fraqueza. Esses sintomas se apresentariam alguns minutos ou algumas horas depois da aplicação da vacina.


O que eu devo fazer?

Se achar que os sintomas indicam uma reação alérgica grave ou outra emergência que não pode esperar dirija-se ao hospital mais próximo e comunique ao seu médico.