Prophylaxis – Clínica de Vacinação

SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS ENTRE A GRIPE E A COVID-19

Artigo traduzido do site do CDC (Centers for Disease Control and Prevention – EUA)
https://www.cdc.gov/flu/symptoms/flu-vs-covid19.htm

Qual é a diferença entre a Influenza (Gripe) e a COVID-19?
A Influenza (Gripe) e a COVID-19 são doenças respiratórias contagiosas, porém originadas por vírus diferentes. A COVID-19 é causada por um novo coronavírus (denominado SARS-CoV-2), e a gripe é causada pelo vírus influenza.
A COVID-19 parece se espalhar mais facilmente do que a gripe e causa sintomas mais graves em algumas pessoas. Também pode demorar mais até que as pessoas apresentem sintomas e pode ser contagiosa por mais tempo.
Como alguns dos sintomas da gripe e da COVID-19 são semelhantes, pode ser difícil dizer a diferença entre eles com base apenas nos sintomas, e um teste laboratorial pode ser necessário para ajudar a confirmar o diagnóstico.
Enquanto a cada dia se aprende mais sobre a COVID-19 e o vírus que a causa, ainda há muitos fatores desconhecidos. Este artigo compara a COVID-19 e a gripe, com as melhores informações disponíveis até o momento.

SINAIS E SINTOMAS
Semelhanças:
Tanto a COVID-19 como a gripe podem ter vários graus de sinais e sintomas, desde nenhum sintoma (assintomático) até sintomas graves. Os sintomas comuns que a COVID-19 e a gripe compartilham incluem:
• Febre ou sensação de febre / calafrios
• Tosse
• Falta de ar ou dificuldade para respirar
• Fadiga (cansaço)
• Dor de garganta
• Nariz escorrendo ou entupido
• Dores musculares ou dores no corpo
• Dor de cabeça
• Algumas pessoas podem ter vômitos e diarreia, embora isso seja mais comum em crianças do que em adultos

Diferenças:
GRIPE
Os vírus da gripe podem causar doenças leves ou graves, incluindo os sinais e sintomas comuns listados acima.
Sintomas de gripe:
• Febre* ou sensação de febre / calafrios
• Tosse
• Dor de garganta
• Nariz escorrendo ou entupido
• Dores musculares ou corporais
• Dores de cabeça
• Fadiga (cansaço)
• Algumas pessoas podem ter vômitos e diarreia, embora isso seja mais comum em crianças do que em adultos.
* É importante observar que nem todo mundo com gripe terá febre.

COVID-19
A COVID-19 parece causar doenças mais graves em algumas pessoas. Outros sinais e sintomas de COVID-19, diferentes da gripe, podem incluir alteração ou perda do paladar e/ou olfato.
Sintomas de COVID-19:
• Febre ou calafrios
• Tosse
• Falta de ar ou dificuldade para respirar
• Fadiga
• Dores musculares ou corporais
• Dor de cabeça
• Nova perda de sabor ou cheiro
• Dor de garganta
• Congestão ou nariz escorrendo
• Náusea ou vômito
• Diarreia
Esta lista não inclui todos os sintomas possíveis. O CDC continuará a atualizar esta lista à medida que aprendermos mais sobre a COVID-19.

Por quanto tempo os sintomas aparecem após a exposição e infecção?
Semelhanças:
Tanto para a COVID-19 quanto para a gripe, pode se passar 1 ou mais dias entre a infecção de uma pessoa e o início dos sintomas da doença.
Diferenças:
Se uma pessoa tiver COVID-19, pode levar mais tempo para desenvolver os sintomas do que se tivesse gripe.

GRIPE
Normalmente, uma pessoa desenvolve sintomas de 1 a 4 dias após a infecção.
COVID-19
Normalmente, uma pessoa desenvolve sintomas 5 dias após a infecção, mas os sintomas podem aparecer tão cedo quanto 2 dias ou até 14 dias após a infecção, e o intervalo de tempo pode variar.

Por quanto tempo alguém pode espalhar o vírus?
Semelhanças:
Tanto para a COVID-19 quanto para a gripe, é possível espalhar o vírus por pelo menos 1 dia antes de apresentar quaisquer sintomas.
Diferenças:
Se uma pessoa tem COVID-19, ela pode ser contagiosa por um período mais longo do que se tivesse gripe.

GRIPE
A maioria das pessoas com gripe é contagiosa por cerca de 1 dia antes de apresentar os sintomas. Crianças mais velhas e adultos com gripe parecem ser mais contagiosos durante os primeiros 3-4 dias de sua doença, mas muitos permanecem contagiosos por cerca de 7 dias.
Bebês e pessoas com sistema imunológico enfraquecido podem ser contagiosos por ainda mais tempo.

COVID-19
Por quanto tempo uma pessoa pode espalhar o vírus que causa a COVID-19 ainda está sob investigação.
É possível que as pessoas espalhem o vírus por cerca de 2 dias antes de sentirem os sinais ou sintomas e permanecerem contagiosas por pelo menos 10 dias após o aparecimento dos primeiros sinais ou sintomas. Se alguém for assintomático ou os sintomas desaparecerem, é possível permanecer contagioso por pelo menos 10 dias após o teste positivo para COVID-19.

COMO O VÍRUS SE ESPALHA
Semelhanças:
Tanto a COVID-19 quanto a gripe podem ser transmitidas de pessoa para pessoa, entre pessoas que estão em contato próximo uma com a outra (cerca de 1,5m). Ambas são transmitidas principalmente por gotículas produzidas quando as pessoas com a doença (COVID-19 ou gripe) tossem, espirram ou falam. Essas gotículas podem cair na boca ou no nariz de pessoas que estão próximas ou, possivelmente, serem inaladas para os pulmões.
Pode ser possível que uma pessoa seja infectada por contato físico humano (por exemplo, apertando as mãos) ou tocando uma superfície ou objeto que contenha vírus e, em seguida, tocando sua própria boca, nariz ou possivelmente seus olhos.
Tanto o vírus da gripe quanto o vírus que causa a COVID-19 podem ser transmitidos a outras pessoas antes de começarem a apresentar os sintomas; por pessoas com sintomas muito leves; e por pessoas que nunca desenvolveram sintomas (assintomáticas).
Diferenças:
Embora se acredite que a COVID-19 e os vírus da gripe se espalhem de maneiras semelhantes, a COVID-19 é mais contagiosa entre certas populações e grupos de idade do que a gripe. Além disso, foi observado que a COVID-19 apresenta mais eventos de super espalhamento do que a gripe. Isso significa que o vírus que causa a COVID-19 pode se espalhar rapidamente e facilmente para muitas pessoas e resultar na disseminação contínua entre as pessoas com o passar do tempo.

PESSOAS COM ALTO RISCO DE DOENÇA GRAVE
Semelhanças:
Tanto a COVID-19 quanto a gripe podem resultar em doenças graves e complicações. Aqueles com maior risco incluem:
• Adultos mais velhos
• Pessoas com certas condições médicas subjacentes (comorbidades)
• Pessoas grávidas
Diferenças:
O risco de complicações para crianças saudáveis é maior para gripe em comparação com a COVID-19. No entanto, bebês e crianças com condições médicas subjacentes apresentam risco aumentado tanto de gripe como de COVID-19.

GRIPE
Crianças pequenas correm maior risco de contrair doenças graves causadas pela gripe.

COVID-19
Crianças em idade escolar infectadas com COVID-19 correm maior risco de Síndrome Inflamatória Multissistêmica em Crianças (MIS-C), uma complicação rara, mas grave.

COMPLICAÇÕES
Semelhanças:
Tanto a COVID-19 quanto a gripe podem resultar em complicações, incluindo:
• Pneumonia
• Parada respiratória
• Síndrome da dificuldade respiratória aguda (fluido nos pulmões)
• Sepse
• Lesão cardíaca (por exemplo, ataques cardíacos e derrame)
• Insuficiência de múltiplos órgãos (insuficiência respiratória, insuficiência renal, choque)
• Piora de condições médicas crônicas (envolvendo os pulmões, coração ou sistema nervoso ou diabetes)
• Inflamação do coração, cérebro ou tecidos musculares
• Infecções bacterianas secundárias (infecções que ocorrem em pessoas que já foram infectadas com gripe ou COVID-19)

Diferenças:
GRIPE
A maioria das pessoas que contraem a gripe se recupera de alguns dias a menos de duas semanas, mas algumas pessoas desenvolvem complicações. Algumas dessas complicações estão listadas acima.
COMPLICAÇÕES DA GRIPE
A maioria das pessoas que pega gripe se recupera entre alguns dias a até duas semanas, porém algumas pessoas desenvolvem complicações (como pneumonia) como resultado da gripe. Eventualmente estas complicações podem ser fatais e levar ao óbito.
As infecções nos seios da face e no ouvido são exemplos de complicações moderadas da gripe, enquanto a pneumonia é uma complicação grave da gripe que pode resultar apenas da infecção pelo vírus da gripe ou da coinfecção do vírus da gripe e bactérias. Outras possíveis complicações graves desencadeadas pela gripe podem incluir inflamação dos tecidos do coração (miocardite), cérebro (encefalite) ou muscular (miosite, rabdomiólise) e insuficiência de múltiplos órgãos (por exemplo, insuficiência respiratória e renal). A infecção pelo vírus da gripe do trato respiratório pode desencadear uma resposta inflamatória extrema no corpo e pode levar à sepse – a resposta do corpo à infecção com risco de vida. A gripe também pode piorar os problemas crônicos. Por exemplo, pessoas com asma podem ter ataques de asma enquanto estão com gripe, e pessoas com doenças cardíacas crônicas podem ter um agravamento dessa condição desencadeada pela gripe.

COVID-19
Complicações adicionais associadas à COVID-19 podem incluir:
• Coágulos sanguíneos nas veias e artérias dos pulmões, coração, pernas ou cérebro
• Síndrome Inflamatória Multissistêmica em Crianças (SIM-C)

SINAIS DE ALERTA DE EMERGÊNCIA COVID-19
Fique atento aos sinais de alerta de emergência* para COVID-19. Se alguém estiver apresentando algum desses sinais, procure atendimento médico de emergência imediatamente:
• Problemas respiratórios
• Dor persistente ou pressão no peito
• Confusão mental
• Incapacidade de acordar ou ficar acordado
• Pele, lábios ou leito ungueal pálido, cinza ou azulado, dependendo do tom da pele
*Esta lista não contém todos os sintomas possíveis. Contate seu médico para quaisquer outros sintomas graves ou preocupantes para você.

TRATAMENTOS APROVADOS
Semelhanças:
Pessoas com alto risco de complicações ou que foram hospitalizadas por COVID-19 ou gripe devem receber cuidados médicos de suporte para ajudar a aliviar os sintomas e complicações.
Diferenças:
GRIPE
Os medicamentos antivirais prescritos para a gripe são aprovados pela ANVISA (no Brasil, no artigo original, FDA) para tratar a gripe.
Recomenda-se que as pessoas hospitalizadas com gripe ou com alto risco de complicações da gripe com sintomas sejam tratadas com medicamentos antivirais o mais rápido possível.

COVID-19
O National Institutes of Health (NIH-EUA) desenvolveu orientações sobre o tratamento da COVID-19, que serão atualizadas regularmente à medida que surgem novas evidências sobre as opções de tratamento.
Embora remdesivir seja um agente antiviral que está sendo explorado como um tratamento para COVID-19 e esteja disponível mediante Autorização de Uso de Emergência (EUA), atualmente não há medicamentos ou outras terapêuticas aprovadas pela Food and Drug Administration (FDA)* para prevenir ou tratar a COVID-19. Estudos estão em andamento para aprender mais.
*O mesmo vale para a ANVISA, no Brasil.

VACINA
Semelhanças:
As vacinas para a COVID-19 e gripe devem ser aprovadas ou autorizadas para uso emergencial (EUA) pelo FDA.
Nota da tradução: No Brasil as vacinas devem ser aprovadas pela ANVISA.
Diferenças:
GRIPE
Existem várias vacinas contra a gripe licenciadas pela FDA (o mesmo pela ANVISA) produzidas anualmente para proteger contra os 3 ou 4 vírus da gripe que os cientistas preveem que circulam a cada ano.

COVID-19
Duas vacinas contra a COVID-19 foram aprovadas para uso pelo FDA (EUA)*. Outras vacinas para prevenir COVID-19 ainda estão em desenvolvimento.
*No Brasil, algumas vacinas também já foram aprovadas e já estão em uso na prevenção da COVID-19.

EVITE FICAR DOENTE COM COVID-19
• Use máscara
• Mantenha 1,5m de distância dos outros
• Vacine-se assim que possível
• Evite multidões e espaços mal ventilados
• Lave as mãos frequentemente
• Cubra tosses e espirros
• Limpe e desinfete superfícies
• Monitore sua saúde diariamente

*Adaptado do texto original publicado pelo Centers for Disease Control and Prevention (CDC) https://www.cdc.gov/flu/symptoms/flu-vs-covid19.htm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *